domingo, 28 de agosto de 2011

Evolução


Tristeza, segunda-feira,

a vida escorre pelos dedos.

Areia irrecuperável.

Lentamente,

me transformo em pó.

Pó da segunda-feira.

Bom dia para se morrer.

Apesar de estar morto.

Não acredito por que não quero.

Amargura, segunda-feira.

Chuta-se o cachorro, mas ele sorri.

Pensa-se na estrada, ela chama.

Porém, em covardia abafo a chama ardente.

Fico pensando invejoso,

viver como cometa no céu.

Transpor horizontes.

Riscar céus planetários primitivos.

Ruptura definitiva das raízes minhas com a gravidade racional.

7 comentários:

  1. Segunda-feira a involução das especies.Segunda-feira.Ai que preguiça...Ai que ressaca.Hoje é dia
    de Clássico.Galo Doido contra a raposinha azul...
    Segunda-feira...acordar as cinco da matina e pegar
    o buzão das seis.Ainda vou viver cossando o saco
    na segunda-feira...literalmente é claro.Ao invés
    de correr pro trabalho tomar mais uma saideira e
    beijar minha pequena...

    ResponderExcluir
  2. O que aconteceu com o Alexandre? O líder da matilha; ele anda sumido.Não tenho mais escutado
    o uivo do potiguá?

    ResponderExcluir
  3. acho que é a burocracia, ele postou ontem no post do vinil... disse que tava meio triste. a velha burocracia..

    ResponderExcluir
  4. One man and wolf pack, dudes!!

    A matilha requer um líder atento, e isso cansa.

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Não somos mais o macaco que ri, o que somos?

    ResponderExcluir
  6. alguma coisa que não pode mais desligar (relaxar), a não ser quando morre e então 'tudo é nosso novamente'

    braços, brodér. que a semana lhe seja leve; a nós todos...

    ResponderExcluir
  7. "Mais que a besta sadia, Cadáver adiado que procria?"

    Fernando Pessoa.

    ResponderExcluir