terça-feira, 24 de julho de 2012

A queima do homem do deserto - Black Rock City



"O que você diria de ir com outras 50 mil pessoa para o meio do deserto assistir um boneco queimar? Parece programa de índio, mas não é.
Há 25 anos, o festival Burning Man (“homem queimando”, em português) rola anualmente no deserto Black Rock do estado americano de Nevada, embora as primeiras edições tenham acontecido em San Francisco, na Califórnia.
O evento dura uma semana e termina exatamente no Dia do Trabalho americano, celebrado na primeira segunda-feira do mês de setembro.
Durante a celebração, pessoas de todas as idades se reúnem para comemorar a expressão da cultura em todas as suas formas.
Além disso, queimar o grande boneco faz parte de toda celebração. Outras instalações também são queimadas, mas o ponto alto, mesmo é quando o Burning Man vira fogueira.
No começo, não havia regra nenhuma. O Burning Man era uma espécie de terra do "faça o que quiser". De uns tempos para cá, algumas regras foram impostas aos participantes - os chamados "Burners" (queimadores). Por exemplo: não é permitido o uso de dinheiro. A economia funciona na base do escambo. Se você quer alguma coisa de alguém, você tem que trocar por algo que você tem. Ou não. Porque a outra pessoa pode ser legal e, de repente, te dar o que você quer sem pedir nada em troca".
O símbolo do Burning Man é simples. São dois parênteses e, no meio deles, um apóstrofe.  )'(
Fonte: R7




  

3 comentários:

  1. Os poeta foram para o meio do deserto.Ouvir,rock beber e queimar um boneco de kaya...

    ResponderExcluir